Bombardeios da coalizão árabe no Iêmen deixam 10 mortos, apontam rebeldes

Sana, 4 out (EFE).- Pelo menos dez civis, entre eles quatro crianças e duas mulheres, morreram em dois bombardeios da coalizão árabe, liderada pela Arábia Saudita, em duas províncias setentrionais do Iêmen, informaram nesta quarta-feira meios de comunicação controlados pelos rebeldes iemenitas xiitas houtis.

A televisão "Al Masira", controlada pelos rebeldes, assegurou que quatro crianças, duas mulheres e um homem morreram por um projétil que caiu sobre a casa em que viviam na zona de Baqim, situada na província de Saada (norte), fronteiriça com a Arábia Saudita e o principal reduto dos houtis.

Segundo tal fonte, a aviação da coalizão realizou três bombardeios na mesma zona, ainda que não há registro de vítimas entre os civis, precisou o canal dos rebeldes.

Por outro lado, a agência de notícias "Saba", controlada pelos rebeldes houtis na capital iemenita, Sana, informou que outro bombardeio aéreo matou três civis e deixou uma quarta pessoa ferida na zona de Midi, no extremo do nordeste do país.

A coalizão árabe intervém militarmente no Iêmen desde março de 2015 em apoio às forças leais ao presidente iemenita, Abdo Rabu Mansur Hadi, reconhecido internacionalmente, e contra os rebeldes houtis, que controlam Sana e amplas zonas do norte e oeste do país.

Anteriormente, a aliança de países árabes e sunitas foi acusada de bombardear alvos civis, incluídas escolas e hospitais, algo que sempre negou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos