Porta-voz rebate emissora e diz que Tillerson não chamou Trump de "idiota"

Washington, 4 out (EFE).- O secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, não chamou o presidente do país, Donald Trump, de "idiota", como divulgou a emissora "NBC News", afirmou nesta a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Naeurt.

"O secretário de Estado não usou esse tipo de linguagem para falar sobre o presidente dos EUA. Não usa essa linguagem para falar sobre ninguém. Ele não disse isso", afirmou Naeurt.

Tillerson rebateu hoje informações divulgadas pela emissora, que afirmou que ele considerou renunciar ao cargo e chamou Trump de "idiota" na frente de vários membros do governo. O secretário de Estado, no entanto, não quis responder uma pergunta direta sobre ter ofendido o presidente.

O chefe da diplomacia americana disse que a questão de ter insultado ou não Trump era "insubstancial", se negando a esclarecer se fez a ofensa de fato. Segundo ele, isso seria um "esforço" para dividir o governo do qual faz parte.

Perguntada porque Tillerson não respondeu à pergunta em seu pronunciamento, Nauert disse que o secretário tinha tido um dia "muito agitado" e que não é tão hábil ao lidar com a imprensa.

"Não é alguém que vá adorar estar em frente das câmeras. Não é um político", indicou a porta-voz.

Tillerson conversou por telefone com Trump, que está em Las Vegas, sobre o assunto. Segundo a porta-voz, a conversa entre eles foi boa e não há problemas entre o secretário e o presidente.

Trump, por sua vez, disse manter a confiança em Tillerson e criticou a "NBC News" pela matéria.

"São notícias falsas, é uma história totalmente falsa, a 'NBC' inventou. Tenho confiança total em Rex", indicou Trump.

No mesmo sentido, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, afirmou que o presidente não deixará no cargo uma pessoa na qual não tem confiança.

A "NBC News", que citou três funcionários com conhecimento do incidente, indicou que Tillerson chamou Trump de "idiota" após se reunir no dia 20 de julho no Pentágono com membros da equipe de segurança nacional da Casa Branca e funcionários do gabinete.

Trump atacou a "NBC News" no Twitter e exigiu que a emissora peça desculpas aos EUA pela reportagem. O canal não se retratou, e os jornalistas responsáveis pela matéria garantem que ela está correta.

A porta-voz do Departamento de Estado destacou a "integridade" de Tillerson e o compromisso do secretário com o governo de Trump.

"O secretário de Estado nunca considerou renunciar ao cargo. Para aqueles que querem que ele faça isso, sigam tentando. Isso somente reforçará sua determinação de ficar", afirmou Nauert.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos