Nuzman é preso acusado de fraude na escolha do Rio para sediar Olimpíadas

Rio de Janeiro, 5 out (EFE).- A Polícia Federal prendeu, nesta quinta-feira, o presidente do Comitê Olímpico do Brasil, Carlos Arthur Nuzman, pela sua suposta participação em uma operação de compra de jurados para a eleição do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos de 2016.

Nuzman, também presidente do Comitê Rio 2016, foi detido hoje em sua casa, na Zona Sul do Rio, como parte de uma investigação sobre a fraude na eleição da sede olímpica batizada de 'Unfair play' (Jogo Sujo), de acordo com a emissora "GloboNews".

Os agentes também buscam por Leonardo Gryner, diretor-geral de operações do Comitê Rio 2016.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos