Tribunal curdo ratifica vitória do "sim" em referendo de independência

Mossul (Iraque), 5 out (EFE).- Um tribunal curdo ratificou nesta quinta-feira o resultado do referendo favorável à independência da região autônoma do Curdistão iraquiano, informou à Agência Efe o chefe da Alta Comissão Eleitoral do Curdistão, Hendrin Mohammed.

Segundo a fonte, os três juízes que formavam o Tribunal de Apelação de Erbil - capital do Crudistão - ratificaram os resultados do referendo de 25 de setembro, em que 92% dos votantes foram a favor independência do Iraque.

Mohammed explicou que, embora haja dez queixas de partidos políticos, esta "apelação" não afeta o resultado final do referendo, que registrou uma participação de 72% do eleitorado curdo.

A realização da votação no Curdistão iraquiano, proibida pela Justiça do Iraque e cujo resultado não foi reconhecido por Bagdá, elevou a tensão tanto com o governo iraquiano quanto com os países vizinhos onde há minorias curdas, e especialmente com a Turquia, cujo presidente, Recep Tayyip Erdogan, afirma que nunca permitirá a criação de um Estado curdo.

Após o referendo de independência, Bagdá cancelou todos os voos internacionais com origem e destino no Curdistão iraquiano e paralisou as transferências aos bancos curdos, veto que foi parcialmente suspenso ontem para quatro entidades curdas que prometeram "continuar as instruções" do Banco Central Iraquiano.

O governo do Iraque também vetou as exportações de produtos derivados de petróleo do Curdistão, que conta com uma das maiores reservas da região, e anunciou sua intenção de administrar a extração dos poços da disputada cidade de Kirkuk, no nordeste do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos