Britânico de 18 anos admite ter acessado computadores da CIA

Londres, 6 out (EFE).- Um britânico de 18 anos, Kane Gamble, se declarou culpado nesta sexta-feira por ter acessado computadores da CIA, do FBI e do Governo dos Estados Unidos, em um julgamento em um Tribunal do centro da Inglaterra.

Em um comparecimento perante uma Corte de Leicester, Gamble admitiu oito acusações por "desenvolver uma função com a intenção de conseguir um acesso não autorizado" a computadores e outras duas pela "modificação não autorizada de material de um computador".

Entre os seus alvos estiveram o diretor da CIA entre 2013 e 2017, John Brennan, e o ex-vice-diretor do FBI Mark Giuliano, segundo precisou a Promotoria durante o processo judicial.

De acordo com a acusação, outros alvos das atividades do jovem foram o assessor adjunto de segurança nacional do anterior presidente americano, Barack Obama, e seu assessor de Ciência e Tecnologia, John Holdren.

Gamble, residente na localidade inglesa de Coalville, no condado de East Midlands, conhecerá sua sentença em 15 de dezembro, segundo dispôs o Tribunal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos