Flórida recebe mais de 10 mil porto-riquenhos que fugiram após furacão Maria

Miami, 6 out (EFE).- Mais de 10 mil pessoas chegaram à Flórida nos últimos três dias após fugirem de Porto Rico, quase totalmente devastada pela passagem do furacão Maria.

Essas pessoas começaram a chegar na terça-feira nos aeroportos de Orlando, Miami e a Port Everglades, em Fort Lauderdale, disse a Equipe de Resposta de Emergência da Flórida (SERT).

O governador da Flórida, Rick Scott, declarou nesta semana estado de emergência na região para poder preparar melhor a chegada de porto-riquenhos, que fogem da ilha devido à passagem do Maria.

O furacão, que castigou Porto Rico no último dia 20 de setembro, provocou a morte de 36 pessoas, mantendo sem energia e sem água grande parte da ilha.

Chegaram à Flórida porto-riquenhos que buscam se abrigar na casa de familiares, muitos deles residentes na área de Orlando, e outros que precisam de atenção médica urgente.

Estudantes também viajaram aos EUA para ter aulas enquanto as condições da ilha não voltam ao normal.

No sul da Flórida, os locais que estão admitindo estudantes da ilha para que eles não percam as aulas são as Escolas Públicas de Miami-Dade, o Miami-Dade College, a Universidade Internacional da Flórida e o St.Thomas University.

A declaração de emergência na Flórida ajuda o governo local a proporcionar uma melhor assistência aos porto-riquenhos.

Segundo os últimos dados oficiais, apenas 10,7% dos clientes da Autoridade de Energia Elétrica (AEE) conta com luz, enquanto outros 55,5% dos usuários da Autoridade de Aquedutos e Redes de Esgoto está recebendo água potável.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos