Grupo de esquerda denuncia que ataque deixou 8 mortos na Colômbia

Bogotá, 6 out (EFE).- O número de camponeses mortos em um confuso ataque contra cultivadores de coca perpetrado na quinta-feira no sudoeste da Colômbia já chegou a oito, o dobro do que foi informado oficialmente, e o de feridos a 52, disse nesta sexta-feira o movimento de esquerda Marcha Patriótica.

"Fazemos responsável por esses fatos o Estado colombiano", disse em uma coletiva de imprensa em Bogotá o porta-voz de Marcha Patriótica, David Flórez.

O ataque, que o Governo atribui a um grupo de dissidentes das Farc, ocorreu na quinta-feira em uma zona rural do município de Tumaco, no departamento de Nariño, o território com maior quantidade de hectares de coca no país.

Em um comunicado emitido na quinta-feira, o Exército e a Polícia disseram que quatro civis morreram e outros 14 foram feridos no ataque, ocorrido quando dissidentes das Farc lançaram explosivos e dispararam contra membros da polícia, que escoltavam erradicadores de coca, e contra uma multidão congregada no lugar para protestar contra esse trabalho.

Flórez leu hoje um comunicado da Marcha Patriótica no qual o movimento afirma que o ataque foi perpetrado por integrantes da polícia que "ameaçaram e dispararam de forma indiscriminada contra a multidão que estava no local".

Segundo disse, no lugar estavam "perto de mil camponeses em desenvolvimento de uma ação cívica de 'cerco humanitário'" contra policiais e militares que faziam "uma ação de erradicação forçada de cultivos de uso ilícito".

Um dia após o massacre, o que ocorreu realmente segue sendo incerto porque os dados oficiais de mortos e feridos não estão de acordo com as cifras divulgadas pela Marcha Patriótica e outros movimentos sociais.

"Exigimos que a Promotoria Geral da Nação investigue os responsáveis, antecipamos que nos oporemos a qualquer tentativa que tal investigação seja assumida pela Justiça Penal Militar", acrescentou Marcha Patriótica.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos