Sobe para 13 o número de mortos na Nicarágua por conta da tempestade "Nate"

Manágua, 6 out (EFE).- Pelo menos 13 pessoas morreram e uma está desaparecida na Nicarágua, em consequência dos efeitos da tempestade tropical "Nate" e pelas fortes chuvas próprias da temporada, de acordo com informações divulgadas nesta sexta-feira pelo governo local.

A vice-presidenta e primeira-dama nicaraguense, Rosario Murillo, disse hoje que um jovem de 16 anos morreu afogado em uma lagoa no litoral Pacífico, no Departamento de Chinandega.

"Com Darwin Antonio Chévez, de 16 anos, já são 13 pessoas mortas e um desaparecido", disse Rosario, ao ler um resumo dos prejuízos causados pelo "Nate" e as fortes chuvas próprias da temporada.

Além disso, as autoridades disseram que 3.759 famílias estão fora de suas casas, em 58 dos 153 municípios da Nicarágua.

Mais de 3,5 mil moradias foram afetadas, entre elas 3.441 inundadas, 48 semidestruídas, 20 destruídas e 15 em risco de entrar em colapso, segundo o Sistema Nacional de Prevenção e Atenção a Desastres (Sinapred).

A tempestade também provocou inúmeros prejuízos em infraestrutura, no fornecimento de energia elétrica e no serviço de água potável.

A passagem de cargas pesadas pelo posto de Penas Brancas, fronteira com a Costa Rica, segue suspensa.

"Nate" impactou a costa leste da Nicarágua ontem pela manhã, com ventos máximos sustentados de 65km/h, segundo o Instituto Nicaraguense de Estudos Territoriais (Ineter).

Por enquanto, as autoridades da Nicarágua mantêm o alerta amarelo de prevenção e a suspensão das aulas nos colégios do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos