Espanha impedirá que qualquer declaração de independência "se materialize"

Madri, 7 out (EFE).- O presidente de governo da Espanha, Mariano Rajoy, afirmou neste sábado que o Executivo "vai impedir que qualquer declaração de independência se materialize em algo", em referência à questão da Catalunha, e que "a Espanha vai continuar sendo a Espanha durante muito tempo".

Em uma entrevista concedida ao jornal "El País" e veiculada antecipadamente no site da publicação, Rajoy pede ao catalanismo pactista e moderado que volte e se afaste de "extremistas, radicais e da 'Candidatura d'Unitat Popular'" (CUP, 'Candidatura de Unidade Popular' em português).

Essas declarações chegam há três dias do pronunciamento do presidente da comunidade autônoma da Catalunha, Carles Puigdemont, no parlamento regional, marcado para a próxima terça-feira, no qual não se sabe se haverá uma declaração de independência.

O único ponto do dia dessa jornada parlamentar é o comparecimento de Puigdemont para "informar sobre a situação política atual", ainda que a CUP - grupo que apoia a coalizão do governo catalão na câmara - indicou que a sessão plenária deve servir para ratificar os resultados do referendo e declarar a independência.

O Tribunal Constitucional da Espanha suspendeu uma solicitação de comparecimento na sessão plenária de Puigdemont que estava marcado para a segunda-feira por fazer menção à lei do referendo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos