Maduro pede voto para o chavismo e adverte que defenderá resultados nas ruas

Caracas, 8 out (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, fez neste domingo um pedido aos venezuelanos para que votem nos candidatos chavistas nas eleições regionais do próximo domingo e advertiu que defenderá nas ruas os resultados do pleito.

"Defenderemos nas ruas a vitória da revolução em todos os estados do país, defenderemos na rua todas as vitórias que tivermos", disse o presidente venezuelano em seu programa televisivo Domingos com Maduro.

O chefe de Estado venezuelano ironizou ao afirmar: "corremos o risco de ganhar todos os governos (estaduais), os 23", e assegurou que o chavismo está "muito perto de uma vitória histórica da revolução bolivariana".

Nesse sentido, Maduro pediu aos venezuelanos que compareçam no dia 15 de outubro às urnas para exercerem o seu direito ao voto, mas insistiu que o mesmo deve ser nos candidatos chavistas.

"Em 15 de outubro (...) saiam para votar, mas votem pelos candidatos da pátria, em repúdio, em rejeição a toda essa direita apátrida que anda por aí sabotando permanentemente a vida e a paz da República", ressaltou o presidente.

O pedido de Maduro foi transmitido através do canal estatal "VTV", algo que a oposição denunciou reiteradas vezes, pois considera que há um "abuso de poder" e do uso dos meios estatais em favor dos candidatos chavistas.

O Poder Eleitoral da Venezuela estabeleceu como condição que, durante o período de campanha política para as eleições regionais, cada candidato tem no máximo três a quatro minutos - dependendo do veículo - para divulgar mensagens de campanha.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos