Mais de 1,3 mil bombeiros combatem seis grandes incêndios em Portugal

Lisboa, 8 out (EFE).- Mais de 1,3 mil bombeiros estão neste domingo mobilizados para combater as chamas de seis grandes incêndios ativos no centro e no norte de Portugal, segundo os últimos dados da Autoridade Nacional de Proteção Civil lusa.

O mais preocupante é o que afeta o município de Pampilhosa da Serra, no centro do país, onde foram desdobrados 570 bombeiros, cerca de 170 veículos de extinção terrestre e três meios aéreos.

O incêndio, que começou na noite de sexta-feira, tem seis focos ativos e obrigou a interromper o tráfego três estradas e a evacuar seis aldeias.

O secretário de Estado de Administração Interna, Jorge Gomes, visitou no sábado a zona afetada e apontou em declarações à imprensa lusa que, ainda que não tem como prová-lo, considera que vários dos incêndios que afetam Portugal neste fim-de-semana têm "origem criminosa".

Pampilhosa da Serra foi um dos municípios afetados pelo grande incêndio que começou em 17 de junho em Pedrógão Grande e que deixou 64 mortos e mais de 250 feridos.

Outro grande incêndio que preocupa afeta o município de Mortágua, ao norte de Coimbra, onde trabalham mais de 300 bombeiros para tentar controlar os dois focos ativos.

Em Alvaiázere, no centro de Portugal, estão desdobrados 285 bombeiros para combater as chamas que se iniciaram durante a tarde de sábado.

Os outros três grandes incêndios, de menor dimensão, estão nos municípios de Bragança (norte), Ribeira de Pena (norte) e Vila Nova de Paiva (centro).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos