Morre nos EUA o cubano e ex-prisioneiro de consciência Omar Pernet

Miami, 8 out (EFE).- O ex-prisioneiro cubano de consciência e integrante do Grupo dos 75, Omar Pernet, morreu de câncer, aos 72 anos de idade, em um hospital de Kentucky, nos Estados Unidos, informaram neste domingo veículos da imprensa de Miami.

Pernet, que foi condenado a 25 anos de prisão durante a Primavera Negra de 2003 em Cuba, morreu ontem no hospital Norton da cidade de Louisville, no estado de Kentucky, onde estava internado há alguns dias, segundo o meio de comunicação "Martí Noticias".

Nascido em Plaquetas, na província de Villa Clara, em 1945, Pernet criou no ano 2000 o Movimento Nacional de Direitos Humanos Mario Manuel de la Peña e depois a Biblioteca Independente 20 de Maio.

Sua oposição ao regime de Fidel Castro começou quando ainda era adolescente e foi levado aos campos de concentração das chamadas Unidades Militares de Ajuda à Produção (UMAP), após se recusar a passar pelo Serviço Militar Obrigatório de Cuba.

Pernet passou, no total, 22 anos na prisão desde que foi detido pela primeira vez em 1965. Depois de outras detenções prévias, o opositor foi preso novamente em 2003 por "propaganda inimiga" e permaneceu detido até 2010, quando foi libertado e enviado à Espanha.

Entre 2010 e 2011, 115 presos libertados chegaram à Espanha procedentes de Cuba, junto com 647 familiares e pessoas próximas, em virtude de um acordo alcançado entre o regime castrista e o governo do socialista José Luis Rodríguez Zapatero.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos