Puigdemont diz que aplicará lei que autoriza declaração de independência

Barcelona (Espanha), 8 out (EFE).- O presidente catalão, Carles Puigdemont, insistiu neste domingo que aplicará "o que diz a lei" após a votação de 1 de outubro, em alusão à lei catalã do referendo e que foi suspensa pelo Tribunal Constitucional, que prevê uma declaração de independência após a vitória do sim no referendo.

"A declaração de independência, que nós não chamamos de declaração 'unilateral' de independência, está prevista na lei do referendo como aplicação dos resultados. Aplicaremos o que diz a lei", disse Puigdemont no programa "30 minuts", que será transmitido neste domingo e cujos trechos foram antecipados.

Além disso, Puigdemont admitiu não ter contato com o Governo Central. "Faz tempo que não temos porque eles se negam a falar deste tema. Eles querem - acrescentou - que não se fale deste tema".

"O que está ocorrendo na Catalunha é real, goste ou não. São milhões de pessoas que votaram, que querem decidir, temos que falar sobre isto. De que acreditam que vamos falar? Por que pensam que as pessoas se mobilizam? As pessoas não se mobilizam e fazem frente à violência policial por uma reforma do modelo de financiamento. Sejamos honesto. Temos que falar da Catalunha e não querem falar disso", disse Puigdemont.

O programa "30 minuts" também entrevistou o delegado do Governo Espanhol na Catalunha, Enric Millo, que questionou porque o referendo de independência deve ser a solução.

"Eu me pergunto, por que a solução de um conflito deve ser um referendo? Um referendo ao final é a síndrome de 50 mais 1. Há ganhadores e perdedores. Ganhadores e perdedores. No dia seguinte, o que regulamos? O conflito segue ali. Não resolvemos. Sou partidário de buscar uma fórmula de consenso. Dialogar muito, buscar pontos de conexão, ceder todos um pouco e continuar trabalhando lado a lado", comentou Millo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos