Bono afirma que Macri enfrenta seriamente caso de jovem desaparecido

Buenos Aires, 9 out (EFE).- Líder da banda irlandesa U2, Bono afirmou nesta segunda-feira, após um encontro com o presidente da Argentina, Mauricio Macri, que o Executivo do país está lidando seriamente com o caso de Santiago Maldonado, o jovem que desapareceu há mais de dois meses em um protesto.

"Conversamos sobre Santiago Maldonado e senti que o presidente está enfrentando o caso seriamente. Como membro da Anistia Internacional, isso me deixou muito feliz", disse o cantor, reconhecido por seu trabalho, após a reunião na Casa Rosada.

Em comunicado, a presidência da Argentina afirmou que Macri explicou a Bono todas as ações para descobrir o paradeiro do jovem e a permanente colaboração do governo com a Justiça para esclarecer o caso que investiga o desaparecimento de Maldonado.

Santiago Maldonado, de 28 anos, foi visto pela última vez no último dia 1º de agosto durante um protesto mapuche que foi reprimido pela Gendarmaria, a polícia de fronteiras, na localidade de Esquel, na província de Chubut.

O encontro entre Macri e Bono ocorreu porque o grupo está na Argentina para dois shows em La Plata amanhã e quarta-feira.

O U2 está realizando a turnê mundial "The Joshua Tree Tour 2017", com a qual celebra os 30 anos da edição de seu quinto disco de estudo, considerado um dos melhores de sua história.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos