Forças turcas permanecem em faixa fronteiriça com Idlib, apontam rebeldes

Beirute, 9 out (EFE).- As forças turcas permanecem em uma faixa fronteiriça entre a Turquia e a província síria de Idlib à espera de se desdobrarem nesta região em virtude do acordo alcançado na passada conferência de Astana, disse nesta segunda-feira à Agência Efe um dirigente do Exército Livre Sírio (ELS).

"As tropas turcas ainda não entraram no território sírio, estão na faixa fronteiriça com Idlib", indicou por telefone o líder do Exército da Vitória Abdelmuin al Masri, cuja formação está vinculada ao ELS.

Al Masri apontou que não existe um calendário fixado para o desdobramento turco em Idlib, "pode ser que entrem nesta semana ou na próxima".

O líder lembrou que esta medida ocorre em aplicação do acordo alcançado durante a última rodada da conferência de Astana sobre o conflito sírio, realizada em meados de setembro.

Nessa reunião participaram delegações do Governo sírio e das facções rebeldes, bem como representantes dos países fiadores, Rússia, Irã e Turquia.

Segundo esse pacto, "a Turquia entrará em todas as zonas liberadas e atuará como força de separação entre o regime e nós, enquanto a Rússia fará o mesmo, mas desde áreas em poder do regime", detalhou Al Masri.

Al Masri disse que quase todas as facções que operam em Idlib estão de acordo com o desdobramento turco, incluindo o Organismo de Liberdade do Levante - a aliança da ex-filial síria da Al Qaeda -, que, destacou, deu autorização à "entrada de forças turcas em áreas determinadas".

Quase toda Idlib está em poder de grupos armados insurgentes e islamitas, entre os quais figura o antigo ramo da Al Qaeda.

O Exército turco anunciou hoje em um comunicado a entrada de unidades militares na Síria para uma missão exploratória em Idlib, no marco dos acordos de Astana sobre a implementação do cessar-fogo no vizinho país árabe.

Durante o fim-de-semana, o Observatório Sírio de Direitos Humanos informou de combates entre as forças turcas e o Organismo de Liberdade do Levante na área fronteiriça de Kafr Losin, no norte de Idlib.

No entanto, Al Masri diminuíu a importância destes enfrentamentos que tachou de "isolados" e de "casos individuais".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos