Aviação da Rússia mata cerca de 130 jihadistas na Síria, segundo o Kremlin

Moscou, 10 out (EFE).- A força aérea da Rússia lançou um total de 182 ataques nas últimas 24 horas contra posições do grupo Estado Islâmico (EI) na Síria, nos quais morreram cerca de 130 jihadistas, declarou nesta terça-feira o Ministério da Defesa em Moscou.

Segundo o porta-voz dessa pasta, o general Igor Konashenkov, os ataques aéreos se concentraram em uma região controlada pelo EI na margem oriental do rio Eufrates, perto da cidade de Mayadin, onde os jihadistas se escondiam em grande número e tinham depósitos de projéteis de artilharia.

A missão contou com a participação de quatro bombardeiros Su-34, que destruíram quatro carros de combate, três blindados, dois lança-mísseis e nove veículos 4x4 com metralhadoras pesadas.

Konashenkov afirmou que os jihadistas perderam mais de 50 homens no primeiro bombardeio e cerca de 30 ficaram bloqueados na rede de túneis do sistema de fortificações.

"Quarenta minutos mais tarde um S-34 desferiu um novo ataque no qual morreram outros 20 jihadistas que tinham ido ao local para socorrer os feridos", indicou o porta-voz.

Konashenkov acrescentou que a aviação russa matou outros 34 guerrilheiros do EI perto da localidade de Hatla, na província de Deir ez Zor.

Segundo o militar, esses guerrilheiros faziam parte de "três grupos de terroristas que tinham chegado do Iraque como reforços".

A aviação russa sofreu hoje a perda de um bombardeiro Su-24, que se acidentou ao sair da pista quando se preparava para decolar da base aérea síria de Khmeimim, na província de Lakatia.

No acidente, que de acordo com um comunicado do Ministério da Defesa russa pode ter sido consequência de uma imperfeição técnica, morreram os dois pilotos do avião.

A base de Khmeimim acolhe desde setembro de 2015 um agrupamento aéreo russo, que auxilia o exército sírio em sua campanha militar contra os jihadistas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos