Carlos Slim doa US$ 106 milhões para reconstrução do México após terremotos

Cidade do México, 10 out (EFE).- O magnata mexicano Carlos Slim anunciou nesta terça-feira que doou, através de sua fundação, US$ 106 milhões para ajudar os afetados pelos terremotos que sacudiram o país em setembro e financiar os trabalhos de reconstrução.

Em uma entrevista coletiva realizada na capital mexicana, o empresário informou que a Fundação Carlos Slim recebeu 395,6 milhões de pesos (US$ 21,2 milhões) de 217 mil doadores particulares.

Após o terremoto de magnitude 7,1 que castigou o centro e sul do México em 19 de setembro, a fundação anunciou que entregaria cinco pesos para cada peso que recebesse em forma de doação através do banco Inbursa e das empresas Telmex e Telcel.

Com base nisto, a fundação acrescentou 1,97 bilhões de pesos (US$ 106 milhões), para chegar a um total de US$ 127,2 milhões, disse o empresário, que prometeu a maior transparência no uso dos recursos.

O magnata, o sexto homem mais rico do mundo, com uma fortuna de US$ 55 bilhões, segundo a revista "Forbes", detalhou que todas as doações partiram do México.

Os recursos, que serão auditados pela Ernst & Young, serão destinados à ajuda humanitária aos afetados, à proteção do patrimônio cultural em risco, reconstrução de hospitais, escolas e casas, bem como à reparação de mercados econômicos danificados a nível regional.

Em setembro, 471 pessoas morreram em três terremotos - nos dias 7, 19 e 23 -, na maior tragédia natural desde o terremoto de 1985, que deixou pelo menos 20 mil mortos só na capital do país.

O governo mexicano calculou, de maneira preliminar, que a reconstrução terá um custo de 38 bilhões de pesos (US$ 2,03 bilhões).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos