Justiça da Argentina investiga 2 pessoas por xingar Macri no Twitter

Buenos Aires, 11 out (EFE).- A Justiça da Argentina investiga duas pessoas por xingarem o presidente do país, Mauricio Macri, no Twitter, após a polícia ter ambas nesta quarta-feira durante uma operação que acabou com a apreensão de vários equipamentos.

Em comunicado, a Polícia Federal da Argentina informou que um homem e uma mulher moradores nos municípios de Berazategui e Florencio Varela, ambos perto de Buenos Aires, faziam "ameaças de forma sistemática" ao presidente na rede social.

As casas dos dois foram alvo de uma operação de busca e apreensão realizada pela Polícia Federal. Os agentes apreenderam vários computadores, tablets e telefones celulares.

Após a ação, tanto o homem como a mulher foram colocados à disposição da Justiça, acusados de terem cometido o crime de "intimidação pública".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos