Presidente do Egito estende estado de emergência até dezembro

Cairo, 12 out (EFE).- O presidente do Egito, Abdel Fatah al Sisi, assinou nesta quinta-feira um decreto para estender até dezembro o estado de emergência no país, imposto pela primeira vez em abril devido a atentados terroristas contra cristãos.

O novo período de três meses entrará em vigor a partir de amanhã, sexta-feira, segundo o decreto publicado no diário oficial, dois dias após expirar o período decretado em abril e renovado em julho.

A Constituição egípcia limita a aplicação do estado de emergência a seis meses consecutivos, uma restrição introduzida depois de ter sido aplicada de forma contínua entre 1981 e 2012, até pouco após a queda do presidente Hosni Mubarak.

A lei de emergência permite julgamentos rápidos, concede imunidade à polícia e autoriza o estabelecimento de um toque de recolher e detenções sem ordem judicial.

Sisi anunciou o estado de emergência no país no dia 9 de abril, após os atentados contra duas igrejas no norte do Egito, nos quais 44 pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos