UE descarta nova etapa de negociação do brexit "por falta de avanços"

Bruxelas, 12 out (EFE).- O negociador chefe da União Europeia (UE) para o brexit, Michel Barnier, disse nesta quinta-feira que não recomendará aos chefes de Estado e de Governo dos 27 países do bloco começar a segunda etapa de negociação, centrada na futura relação com o Reino Unido, perante a falta de avanços na primeira fase.

"Não estou em situação, tendo em vista o estado atual das coisas, de propor ao Conselho Europeu na próxima semana abrir as discussões sobre a futura relação", afirmou o político francês na coletiva de imprensa posterior à quinta rodada de negociações sobre o brexit.

A primeira etapa das conversações se centra nos direitos dos cidadãos, a fronteira irlandesa e o acordo financeiro entre Londres e Bruxelas.

Os chefes de Estado e de Governo dos 27 países que permanecerão na UE após a saída britânica tinham previsto que para outubro haveriam progressos suficientes nessas três questões e poderia começar o debate sobre a futura relação entre UE e Reino Unido, mas as negociações andaram em um ritmo mais lento do que o esperado.

"Esta semana trabalhamos em um espírito construtivo, esclarecemos certos pontos, mas, no entanto, não demos grandes passos adiante", assegurou Barnier.

O negociador de Bruxelas constatou que as conversações sobre o acordo financeiro estão em um "impasse extremadamente preocupante".

"No seu discurso de Florença, (a primeira-ministra britânica) Theresa May afirmou que o Reino Unido honrará os compromissos adotados como membro da União e este é um compromisso importante", disse Barnier.

"Esta semana, no entanto, o Reino Unido nos disse que ainda não estava preparado para detalhar estes compromissos. Portanto, não houve negociação sobre este tema", acrescentou o negociador.

Assim, Barnier reconheceu que se contentaram "com discussões técnicas, úteis, mas técnicas".

O ministro britânico para o brexit, David Davis, acredita que os chefes de Estado e de Governo dos países que vão continuar na UE devem dar sinal verde para o início da segunda etapa das conversações durante a cúpula europeia de 19 e 20 de outubro, apesar das declarações de Barnier.

Sobre a possibilidade de que não se feche um acordo com Bruxelas, o ministro britânico afirmou que seu Governo deve estar preparado para opções alternativas, ainda que tenha admitido que não é o desejável.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos