Curdos rejeitam entregar Kirkuk a forças iraquianas após ultimato de Bagdá

Erbil (Iraque), 13 out (EFE).- As tropas curdas peshmergas rejeitaram nesta sexta-feira entregar a disputada província de Kirkuk às forças iraquianas, depois que o primeiro-ministro do Iraque, Haidar al Abadi, lhes deu um prazo de 48 horas para a entrega.

Em uma coletiva de imprensa realizada na cidade de Kirkuk, o comandante curdo Jafar Shij Mustafa assegurou que unidades das milícias xiita Multidão Popular - apoiadas pelo Irã - e a Polícia Federal iraquiana se aproximaram da província após uma ordem de Abadi para entrar nela e controlar os poços petrolíferos, os aeroportos e as estradas.

As forças iraquianas deram primeiro um prazo de "duas horas" às tropas peshmergas para entregar Kirkuk, mas foi rejeitado.

Depois, Abadi prolongou o prazo para 48 horas para dialogar, com a advertência de que caso as negociações fracassem, as forças iraquianas "vão seguir em frente para completar sua missão", disse Mustafa.

Este segundo ultimato também foi rejeitado, acrescentou o comandante.

Segundo Mustafa, apesar de "não haver confrontos" com as forças iraquianas, os peshmergas estão se preparando e "dispostos a defender o povo do Curdistão".

O comando das Operações Conjuntas iraquianas negou esta manhã em um comunicado que as unidades militares tenham feito uma operação militar no sul de Kirkuk, como divulgado em vários meios de comunicação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos