EUA condenam "nos termos mais enérgicos" o atentado "covarde" na Somália

Washington, 15 out (EFE).- O Departamento de Estado de dos Estados Unidos condenou neste domingo o "covarde" atentado jihadista na Somália que provocou a morte de pelo menos 215 pessoas e deixou mais de 350 feridos.

Em um comunicado, a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauer, expressou a posição dos EUA quanto ao pior atentado da história da Somália, no qual supostos terroristas do Al Shabab explodiram caminhões-bomba em um hotel e em um mercado da capital, Mogadíscio.

"Os EUA condenam nos termos mais enérgicos os ataques terroristas que mataram e feriram centenas de pessoas em Mogadíscio", disse a porta-voz em sua nota.

"Frente a este ato covarde e sem sentido, os EUA continuarão apoiando o governo somali, seu povo e nossos aliados internacionais para combater o terrorismo e apoiar seus esforços para alcançar a paz, a segurança e a prosperidade", destacou Heather.

Por último, o Departamento de Estado americano desejou uma pronta recuperação aos feridos e aproveitou para enviar as "mais profundas condolências a todos os somalis, especialmente àqueles que perderam amigos e familiares nos ataques".

A Somália vive em um estado de guerra e caos desde 1991, quando foi derrubado o ditador Muhammad Siad Barre, o que deixou o país sem um governo efetivo e nas mãos de milícias radicais islâmicas, senhores da guerra que respondem aos interesses de um clã determinado e grupos de criminosos armados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos