Governo espanhol não considera válida resposta de presidente catalão

Madri, 16 out (EFE).- O Governo da Espanha não considera válida, por falta de clareza, a resposta por carta que o presidente do Executivo regional da Catalunha, Carles Puigdemont, deu hoje à sua pergunta de se declarou a independência na terça-feira passada, segundo explicou o ministro de Justiça, Rafael Catalá.

Em declarações durante a comemoração de um ato de ministros ibero-americanos de Justiça, Catalá lembrou que, além de perguntar se tinha declarado a independência, o presidente Mariano Rajoy deu para Puigdemont um segundo prazo, até quinta-feira, para que explicasse as medidas que vai adotar para cumprir a lei.

Rajoy vai pedir ao Executivo catalão que esclareça se no dia 10 de outubro declarou ou não a independência no Parlamento regional, antes de aplicar o artigo 155 da Constituição que lhe permite assumir as funções do Governo autonômico da região.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos