Turquia fecha seu espaço aéreo para voos ao Curdistão iraquiano

Istambul, 16 out (EFE).- O governo turco decidiu nesta segunda-feira fechar o seu espaço aéreo para os voos que tenham origem ou destino no Curdistão iraquiano, no marco das sanções impostas após o referendo independentista realizado no mês passado.

"O Conselho de Ministros decidiu fechar o espaço aéreo turco para voos ao governo Autônomo do Norte do Iraque", declarou o vice-primeiro-ministro turco, Bekir Bozdag, em uma entrevista coletiva transmitida ao vivo pela emissora "NTV".

"A partir de agora não será possível voar através de espaço aéreo turco aos aeroportos situados no governo Autônomo do Norte do Iraque. E os voos que saírem de lá não podem utilizar o espaço aéreo turco", especificou Bozdag.

No final do mês passado, as companhias aéreas turcas que voavam a Erbil e Suleimaniya já haviam suspendido seus voos, a pedido do governo central iraquiano, e a única conexão com o Curdistão no momento é a passagem fronteiriça de Habur, também chamada Ibrahim Khalil, na província turca de Sirnak.

"O Conselho de Ministros decidiu também iniciar o trabalho para transferir esta passagem fronteiriça ao governo iraquiano", disse Bozdag, sem fornecer mais detalhes.

O lado iraquiano desta passagem, conexão vital para uma interminável fila de caminhões que abastece o Curdistão com tudo o que a região precisa, está sob o controle do governo autônomo curdo, que emite vistos e carimbos de entrada regionais.

Após o referendo, Bagdá anunciou que pretende recuperar o controle sobre este ponto estratégico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos