Líder da oposição portuguesa apoiará moção de censura contra António Costa

Lisboa, 18 out (EFE).- O líder da oposição portuguesa, o ex-primeiro ministro Pedro Passos Coelho, anunciou nesta quarta-feira que seu partido, o conservador PSD, apoiará a moção de censura que os democratas-cristãos do CSD apresentarão contra o governo do socialista António Costa pela gestão dos incêndios no país.

Passos Coelho indicou a jornalistas no parlamento que sente "vergonha" pelo ocorrido em Portugal e que o Executivo de Costa "não merece uma segunda oportunidade".

"O Estado falhou clamorosamente, ninguém tem dúvidas", declarou o líder do PSD (centro-direita), poucas horas antes da realização na câmara de um debate que se centrará na crise dos incêndios que, nos últimos quatro meses, provocaram mais de 100 mortes no país.

Na opinião do líder do PSD, Costa "não tem nenhuma condição para inspirar confiança" nos cidadãos.

Por isso o seu partido apoiará a moção de censura, a primeira que o governo enfrenta nos seus dois anos de legislatura, e que os democratas-cristãos dos CDS, o partido mais à direita no parlamento luso, apresentarão na próxima terça-feira.

Segundo o último balanço oficial, os incêndios ocorridos neste domingo no centro e no norte do país deixaram 41 mortos e 71 feridos, que se somam aos 64 mortos e mais de 250 feridos deixados pelas chamas que consumiram Pedrógão Grande (centro do país) no último mês de junho.

A situação provocou a renúncia nas últimas horas da ministra de Administração Interna de Portugal (equivalente à pasta de Interior), Constança Urbano de Sousa, muito questionada pela sua gestão destas tragédias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos