Pahor oferece experiência e unidade para continuar presidente da Eslovênia

Zagreb, 19 out (EFE).- O presidente da Eslovênia, Borut Pahor, deve se reeleger neste domingo para um segundo mandato de cinco anos, graças à imagem de político experiente e capaz de unir o país.

A campanha deste candidato independente, ainda que apoiado pelo Partido Social-Democrata, tem como slogan "Lado a Lado", o mesmo usado para vencer as eleições de 2012, quando o país enfrentava uma difícil crise econômica e era abalado por uma crise política.

As pesquisas indicam que Pahor tem mais de 50% dos votos, um resultado que, caso confirmado, garantia uma vitória já no primeiro turno para o candidato à reeleição.

Agora com a situação econômica mais favorável, com uma previsão de crescimento de 4% neste ano, Pahor promete utilizar o cargo, com responsabilidade essencialmente de representação, para unir o país para novos desafios.

Entre eles se destaca a solução de um litígio fronteiriço com a Croácia, que deteriorou as relações entre os dois países, e colocar a Eslovênia entre os países mais avançados da Europa.

"Peço um novo mandato de presidente como uma pessoa com experiência e maturidade política, completamente dedicado aos valores da cooperação e da convivência, como esloveno orgulhoso, europeu convencido, político fiel ao diálogo e à solução pacífica de todos os litígios, convencido, sinceramente, que lado a lado podemos tudo e ainda muito mais", afirmou Pahor na campanha.

Ele destaca que, como ex-primeiro-ministro, foi o "pai" do acordo de 2009 sobre a solução do conflito atual por meio da mediação internacional e que também saberá resolver pela via pacífica a crise existente nas relações entre os dois países.

Ficar no núcleo central da União Europeia e participar da nova visão do bloco, mais integrado e competitivo, também são duas outras prioridades destacadas por Pahor.

Antes das eleições presidenciais de 2012, ele trabalhou como voluntário de gari, produtor rural, cozinheiro e servidor administrativo. Durante o último verão, surpreendeu ao percorrer parte da Eslovênia a pé, completando 40 quilômetros por dia durante uma semana.

Conhecido e criticado pela atuação nas redes sociais, o atual presidente publicava diariamente fotos de sua viagem em plataformas como o Instagram e o Twitter.

Pahor nasceu em 1963 em Postojna. Em 1987 se formou na Faculdade de Sociologia e Ciência Política da Universidade de Liubliana como um de seus melhores estudantes.

Aos 26 anos, foi o membro mais jovem do Comitê Central da Liga dos Comunistas da Eslovênia, que depois se transformaria no Partido Social-Democrata, presidido por Pahor entre 1997 e 2012.

Foi eleito pela primeira vez deputado em 1990, sendo presidente do parlamento entre 2000 e 2004. Depois, venceu o pleito para a Eurocâmara, onde ficou até 2008. Por fim, chegou ao posto de primeiro-ministro, ocupado por até 2011, antes de se eleger pela primeira vez para a presidência do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos