ONU condena ataques no Afeganistão e pede fim da violência

Nações Unidas, 20 out (EFE).- O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, condenou os ataques suicidas cometidos nesta sexta-feira contra duas mesquitas no Afeganistão, em Kabul e na província ocidental de Ghor, que deixaram mais de 60 mortos e dezenas de feridos.

Em comunicado divulgado por seu porta-voz, Guterres expressou condolências às famílias das vítimas, desejou uma rápida recuperação aos feridos nos ataques e estendeu a sua solidariedade ao governo afegão e à população do país.

"Só nesta semana, centenas de civis afegãos seguindo as suas vidas, o que inclui praticar a fé religiosa, foram vítimas de atos brutais de violência", lamentou o diplomata português.

Guterres exigiu que os responsáveis sejam levados com rapidez à justiça: "O ciclo de violência deve terminar e o diálogo começar".

Os ataques desta sexta-feira, cujas autorias ainda não foram reivindicados por nenhuma formação insurgente, se somam a outros três coordenados nesta semana pelos talibãs contra bases militares e quartéis policiais, que deixaram uma centena de mortos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos