Topo

Peña Nieto diz que México não reconhecerá independência da Catalunha

20/10/2017 21h21

Cidade do México, 20 out (EFE). - O México não reconhecerá "nenhuma decisão unilateral" que defina a independência da Catalunha, reiterou nesta sexta-feira o presidente Enrique Peña Nieto em encontro com empresários.

Ele sustentou que o México é uma nação que acredita no direito internacional e não "reconhecerá decisões unilaterais que transgridam a ordem legal".

O governante disse a um grupo de empresários hispano-mexicanos que seu país quer continuar ampliando os vínculos com uma Espanha "próspera, unida e perdurável".

"O México sempre definiu a vigência do direito nas relações internacionais e por isso, frente às vozes que possam discordar, tenho que ser firme e categórico em minha certeza", afirmou.

Na semana passada, durante uma visita oficial ao Canadá, ele já tinha dito que seu país não reconheceria a Catalunha como uma nação independente. Hoje, voltou a agradecer à Espanha e à comunidade hispano-mexicana pela solidariedade com os após dos terremotos que castigaram o centro e sul do país em setembro e que deixaram 471 pessoas mortas.

Peña Nieto pediu ao embaixador espanhol no México, Luis Fernández-Cid, para transmitir a sua gratidão e reconhecimento ao rei Felipe VI e ao presidente do governo, Mariano Rajoy, "por este gesto de solidariedade com os mexicanos". Segundo ele, a solidariedade mexicana também esteve presente com a Espanha nos devastadores incêndios da Galícia e em Estremadura.

"Acreditamos que México e Espanha sairão fortalecidos dos desafios que cada país está enfrentando", afirmou.

Mais Internacional