Trump se compromete a cortar impostos após aprovação do orçamento

Washington, 20 out (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se comprometeu nesta sexta-feira a fazer os "maiores" cortes de impostos da história do país após ter alcançado o objetivo relativo ao orçamento para o ano fiscal 2018, que o Senado aprovou ontem à noite.

Em sua conta no Twitter, Trump falou hoje da aprovação do orçamento para o ano fiscal 2018 (de 1º de outubro de 2017 a 30 de setembro de 2018) e escreveu: "Isto agora nos permite aprovar maiores cortes de impostos (e reforma), que serão os maiores da história do nosso país!".

Agora, o governo de Trump espera aprovar antes do final desse ano sua reforma tributária, apresentada no último dia 27 de setembro pela Casa Branca e líderes republicanos e que propõe, entre outras medidas, reduzir a taxa impositiva às empresas de 35% para 20%.

A aprovação dessa reforma fiscal será mais fácil depois que o Senado dos EUA aprovou ontem à noite um orçamento de US$ 4 trilhões para o ano fiscal 2018.

A aprovação aconteceu com 51 votos a favor, todos os republicanos, e 49 contra, cifra que inclui os democratas e o senador ultraconservador Rand Paul, que criticou o orçamento por considerá-lo uma despesa muita elevada.

Junto ao orçamento, o Senado aprovou emendas que permitirão conciliar sua proposta com a já aprovada na Câmara Baixa, de modo que o único que falta é a assinatura de Trump.

Os republicanos do Senado também aprovaram ontem à noite outra emenda que permitirá aprovar a futura reforma fiscal com uma maioria simples de 51 votos, ao invés dos habituais 60 requeridos.

Isso ajudará os republicanos, com uma estreita maioria de 52 cadeiras no Senado, a evitar a oposição democrata para desenvolver seu plano fiscal, ainda que tampouco está garantido que consigam, como já ficou demonstrado em seus esforços fracassados para derrubar a lei de saúde.

Alguns senadores opinavam que a votação sobre o orçamento era meramente um veículo para impulsionar a reforma fiscal, dado que o ano fiscal 2018 começou há 19 dias e o Congresso já tinha aprovado no final de setembro uma medida orçamental para manter o governo financiado até 8 de dezembro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos