Portugueses protestam e pedem solução para incêndios

Guarda (Portugal), 21 out (EFE).- Milhares de cidadãos foram às ruas das principais cidades de Portugal neste sábado para homenagear os mais de 100 mortos nos incêndios deste ano e exigir soluções urgentes que evitem novas tragédias.

Os protestos foram convocadas através das redes sociais e reuniram milhares de pessoas na Praça do Comércio, em Lisboa, e centenas de outras na Avenida dos Aliados, no Porto, e na Praça 8 de Maio, em Coimbra.

Em todas as manifestações o público fez um minuto de silêncio em memória dos 44 mortos nos incêndio de domingo passado e dos 64 que faleceram nas queimadas de junho em Pedrógão Grande. Na maior parte do tempo, as caminhadas foram silenciosas para mostrar a dupla indignação - pelas vítimas e pela falta de soluções.

"Estas manifestações são uma homenagem aos que perderam as suas vidas, aos que perderam as suas casas, aos que perderam as suas empresas e aos que perderam os seus empregos", argumentou Hugo Moreira, que participava do protesto em Guarda.

As marchas aconteceram no mesmo dia em que foi realizada uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros para aprovar um grande pacote de ajuda aos afetados pelos incêndios e de medidas para melhorar a prevenção e o combate.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos