PUBLICIDADE
Topo

Começa julgamento de argentino que abusava de filha e teve 8 filhos com ela

24/10/2017 14h50

Buenos Aires, 24 out (EFE).- O julgamento de um homem acusado na Argentina de manter sua filha como escrava sexual durante 20 anos, e com quem teve oito filhos, começou nesta terça-feira na cidade de Santiago del Estero, no norte do país.

O homem, de 56 anos e identificado como Domingo Bulacio, foi detido em janeiro de 2016 quando a vítima denunciou para um grupo de médicos os estupros que sofreu durante duas décadas por parte de seu pai, com quem teve oito filhos.

Enquanto o julgamento se desenvolve, seis das oito crianças que foram fruto desses abusos permanecerão em um abrigo em Santiago del Estero, a capital da província de mesmo nome, segundo a agência estatal "Télam".

O acusado ficou responsável pela filha quando ela tinha 11 anos, depois que sua mãe e seus dois irmãos deixaram a casa precária onde viviam, situada na localidade de Termas de Río Hondo, supostamente por maus tratos.

Na segunda-feira, a primeira audiência do julgamento foi adiada devido à ausência de uma das integrantes do tribunal e hoje os promotores apresentarão as acusações formais contra o detido.

O tribunal analisará as provas e cerca de 50 depoimentos que foram recebidos de testemunhas durante todo o processo.

Após a confirmação da paternidade através de exames de DNA, Bulacio foi acusado de crime de "abuso sexual com conjunção carnal gravemente ultrajante agravada pelo vínculo" e permanece detido na penitenciária de Santiago del Estero. Antes de ser detido, o acusado ficou foragido por 45 dias escondido na residência de familiares. EFE

mgv/rpr