Xi é elevado ao nível de Mao e Deng Xiaoping na Constituição do PCCh

Pequim, 24 out (EFE).- O XIX Congresso do Partido Comunista da China (PCCh) aprovou, nesta terça-feira, incluir o "pensamento de Xi Jinping sobre o socialismo com características chinesas para uma nova era" na Constituição da formação política, elevando sua figura ao nível de líderes históricos como Mao Tsé-Tung e Deng Xiaoping.

Os cerca de 2,3 mil delegados do PCCh presentes na cerimônia de encerramento do Congresso aprovaram por unanimidade a inclusão do "pensamento Xi", um ato simbólico que dá maior poder e prestígio ao máximo líder do Partido e presidente do país.

Seus dois antecessores no comando do regime, Jiang Zemin e Hu Jintao, também têm teorias incluídas nos estatutos do Partido, embora não sejam conhecidas como "pensamento Jiang" ou "teoria Hu" e se aprovaram quando estes deixavam o poder, uma mostra da maior influência política que Xi Jinping acumulou.

O próprio Xi encerrou o Congresso enfatizando que as mudanças estatutárias e outras decisões tomadas recentemente perseguem "uma missão histórica para o Partido Comunista da China em uma nova era" e buscam completar a conquista de uma sociedade modestamente próspera e um país modernizado.

As mudanças são "uma guia de ação", explicou o presidente e secretário-geral do Partido, que também destacou a aprovação no XIX Congresso de um novo Comitê Central para dirigir a formação.

"A China está mostrando sua beleza no palco e os novos líderes estão cheios de energia", afirmou o presidente, prometendo que "esta nova era estará cheia de confiança, devemos ser corajosos e apaixonados".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos