PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Partido Comunista da China define novo chefe de órgão anticorrupção

25/10/2017 07h26

Pequim, 25 out (EFE).- O até então chefe do Departamento de Organização do Partido, Zhao Leji, foi nomeado nesta quarta-feira novo secretário da Comissão Central de Supervisão de Disciplina, o braço anticorrupção do Partido Comunista da China (PCCh).

A agência estatal de notícias "Xinhua" revelou hoje a identidade do novo responsável, que estará acompanhado na comissão por outros 132 membros do partido, um dia após o encerramento do 19º Congresso da legenda que terminou ontem em Pequim.

A Comissão de Supervisão de Disciplina liderou a ampla campanha contra a corrupção que o governo chinês lançou nos últimos cinco anos, durante os quais pouco mais de 1,5 milhão de funcionários foram castigados ou sancionados.

Uma das dúvidas do encontro quinquenal era saber se o até agora responsável da Comissão Central de Supervisão de Disciplina e artífice da campanha anticorrupção, o poderoso Wang Qinshan (de 69 anos), se aposentaria ou se seria aprovada uma exceção às normas sobre retirada dos líderes por motivos de idade.

A hipotética continuidade de Wang, tanto à frente da comissão disciplinar como membro da Comissão Permanente da legenda, foi descartada nesta quarta-feira com divulgação dos novos integrantes de ambos órgãos.

O novo Comitê Permanente do Politburo estará composto por Li Zhanshu, Wang Yang, Wang Huning, Zhao Leji e Han Zheng, além do presidente chinês e secretário-geral do PCCh, Xi Jinping, e do primeiro-ministro, Li Kequiang, que se mantêm no órgão.

Estes sete escolhidos devem fazer parte, por sua vez, do Politburo de 25 pessoas que foi designado hoje pelo Comitê Central. EFE

lpa/rsd

(foto)

Internacional