PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Governo oficializa destituição de Executivo catalão e convoca eleições

28/10/2017 01h58

Madri, 28 out (EFE).- O Governo da Espanha destituiu neste sábado o presidente da Catalunha, Carles Puigdemont, e o Executivo em plenário dessa comunidade autônoma, em aplicação do artigo 155 da Constituição, depois que o Parlamento regional aprovou na sexta-feira uma declaração de independência.

O Boletim Oficial do Estado (BOE) publica neste sábado o decreto real através do qual se formalizam as ordens, estipulados na própria sexta-feira em Conselho de Ministros pelo Governo presidido por Mariano Rajoy, líder do conservador Partido Popular (PP).

O BOE publica também a convocação de eleições para o Parlamento da Catalunha e a sua dissolução com data de ontem, 27 de outubro, e fixa o pleito para o próximo dia 21 de dezembro, após uma campanha eleitoral de 15 dias, entre 5 e 19 desse mês.

Estas disposições fazem parte das medidas adotadas pelo Governo de Rajoy ao amparo do artigo 155 da Constituição espanhola de 1978.

Os decretos reais incluem também a destituição de diferentes funcionários de alto escalão da Generalitat da Catalunha (governo regional), assim como uma ordem do Ministério do Interior pela qual se destitui Josep Lluís Trapero Álvarez como major (chefe superior) dos Mossos d'Esquadra, corporação da polícia autônoma catalã.

O BOE publica, além disso, outro decreto real de medidas em matéria de organização da Generalitat pelo qal se suprimem os escritórios e "embaixadas" catalãs no exterior e são cessados os delegados em Bruxelas e Madri.

Internacional