Advogado belga diz que asilo político de Puigdemont ainda não foi discutido

Bruxelas, 30 out (EFE).- O asilo do ex-presidente catalão Carles Puigdemont na Bélgica ainda não foi discutido, afirmou nesta segunda-feira o advogado belga Paul Bekaert, contratado como conselheiro por Puigdemont.

Bekaert, que também defendeu a suposta integrante do grupo terrorista basco ETA Natividad Jáuregui, disse à rede de televisão estatal "VRT" que "Puigdemont não está na Bélgica para pedir asilo político e que ainda não há nada decidido nesta área".

Após ressaltar que foi apenas consultado pelo ex-presidente catalão, que lhe pediu para que defenda seus interesses "no futuro", Bekaert apontou que não poderia dizer mais a respeito".

O advogado não deu detalhes sobre os interesses de Puigdemont e se limitou a dizer que "se trata do que poderia acontecer eventualmente".

"Sabem o que o governo espanhol tem em andamento. Estamos esperando o que vier da Espanha", disse.

"Tenho mais de 30 anos de experiência em extradição e asilo político de bascos espanhóis, e provavelmente por isso Puigdemont me procurou. Estou familiarizado com a extradição e a ordem de prisão europeia", acrescentou.

O Ministério Público espanhol apresentou hoje processos contra o ex-presidente Puigdemont e todos os membros do já destituído governo catalão, além de contra o presidente e a mesa do Parlamento regional. A denúncia é por rebelião e pode levar a pena de mais de 25 anos de prisão.

Paul Bekaert foi o advogado da suposta "etarra" Natividad Jáuregui, que a Bélgica rejeitou extraditar à Espanha depois de três ordens de prisão expedidas pela Audiência Nacional em 2004, 2005 e 2015.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos