Partido de Puigdemont disputará eleições de dezembro na Catalunha

Barcelona (Espanha), 30 out (EFE).- O partido PDeCAT, um dos membros da coalizão que governava a Catalunha, e ao qual pertence o ex-presidente catalão, Carles Puidgemont, anunciou nesta segunda-feira que disputará as eleições regionais de 21 de dezembro, convocadas pelo governo espanhol para restaurar a legalidade.

A porta-voz do partido, Marta Pascal, explicou hoje que a legenda decidiu apresentar-se ao pleito para fazer frente a uma aplicação "miserável" do artigo 155 da Constituição, em referência às medidas tomadas na sexta-feira passada pelo Executivo espanhol presidido por Mariano Rajoy.

Entre essas medidas estava a destituição do governo catalão, a dissolução do parlamento regional e a convocação de eleições para o dia 21 de dezembro.

Segundo Pascal, a direção do partido justificou o fato de apresentar-se às eleições dizendo que é preciso "defender as instituições catalãs".

"Não temos medo das urnas, Mariano Rajoy. Ali nos veremos", sentenciou Pascal.

O PDeCAT é a nova marca do antigo Convergência, partido de referência na Catalunha, que ocupou o poder em 30 dos 37 anos de vigência da autonomia catalã.

Com esta decisão, o PDdCAT se une a seu até agora parceiro de governo, ERC (republicanos de esquerda), na coalizão Junts pel Sí (JxSí), que também anunciou hoje que se apresentará ao pleito.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos