Homem acusado de ameaçar presidente da Argentina é detido em Buenos Aires

Buenos Aires, 31 out (EFE).- A polícia da Argentina deteve em Buenos Aires um homem de 47 anos acusado de ameaçar ao presidente do país, Mauricio Macri, informaram nesta terça-feira fontes oficiais.

"Vou matar Macri", disse uma voz masculina no último dia 13 de abril em uma ligação à linha de emergência da polícia do país, segundo um comunicado do Ministério de Segurança.

A pasta iniciou uma investigação que terminou na segunda-feira com a detenção do homem, de nacionalidade argentina, na cidade de San Fernando, na província de Buenos Aires.

"Desde o primeiro dia foi decidido investigar a fundo as ameaças porque a mensagem que queremos transmitir à sociedade é que os responsáveis (pelas ameaças) devem prestar contas à Justiça por seus atos e que de nenhuma maneira serão toleradas estas intimidações", indicou a ministra de Segurança, Patricia Bullrich.

Após rastrearem as linhas telefônicas, os agentes de segurança detectaram que a ligação recebida foi realizada pelo telefone celular do agora detido.

Esta é a segunda prisão neste mês por ameaças contra Macri, já que a polícia deteve na última sexta-feira um jovem de 20 anos acusado de ameaçar de morte o chefe de Estado.

Em agosto foi localizado outro homem de 26 anos que ameaçou "explodir" a casa do presidente argentino.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos