Rodada de consultas sobre a Síria em Astana termina hoje com reunião plenária

Astana, 31 out (EFE).- A sétima rodada de consultas sobre o cumprimento do cessar-fogo na Síria, denominada Astana-7, termina nesta terça-feira na capital do Cazaquistão com uma reunião plenária, na qual participarão representantes da oposição e do governo sírio, assim como dos três países fiadores: Rússia, Irã e Turquia.

Das consultas também participam, na qualidade de observadores, representantes dos Estados Unidos, da Jordânia e da ONU, embora nesta ocasião não estará presente o enviado especial das Nações Unidas para a Síria, Staffan de Mistura.

Nesta rodada as negociações se centram, em particular, na criação de um grupo de trabalho para tramitar a libertação de prisioneiros e reféns, a entrega dos corpos de soldados caídos em combate e a busca de desaparecidos.

O enviado russo, Aleksandr Lavrentiev, antecipou que antes da plenária o presidente do Cazaquistão, Nursultan Nazarbayev, se reunirá com os chefes das delegações dos países fiadores.

A delegação da Turquia é liderada pelo vice-ministro de Relações Exteriores, Sedat Önal, e a iraniana pelo também vice-ministro de Exteriores, Hussein Jaberi Ansari.

Pela primeira vez desde o começo das consultas de Astana, em janeiro deste ano, o presidente cazaque receberá os chefes das delegações dos países fiadores do cessar-fogo na Síria.

Na última rodada das consultas, em setembro, foi estabelecida a criação na Síria de quatro zonas para diminuir a tensão, medida que ajudou a aliviar a situação humanitária no país árabe.

Segundo a Rússia, neste ano 660.000 pessoas deslocadas pela guerra voltaram aos seus lares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos