Cinco argentinos estão entre os 8 mortos no atentado de Nova York

Buenos Aires, 1 nov (EFE).- Cinco dos oito mortos pelo atentado ocorrido na terça-feira, em Nova York, eram argentinos que comemoravam na cidade americana o 30º aniversário de sua graduação na Escola Politécnica de Rosário, informaram hoje fontes oficiais da Argentina.

Em comunicado divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores, o governo argentino divulgou que os mortos são: Hernán Diego Mendoza, Diego Enrique Angelini, Alejandro Damián Pagnucco, Ariel Erlij e Hernán Ferruchi.

Por sua parte, Martín Ludovico Marro está internado no Presbiterian Hospital de Manhattan, se recuperando dos ferimentos e está fora de perigo, de acordo com o boletim médico oficial.

"Os compatriotas, todos da cidade de Rosário, integravam um grupo de amigos que celebravam o 30º aniversário de graduação da Escola Politécnica dessa cidade quando ocorreu a tragédia", diz a nota oficial.

O governo argentino expressou "suas sinceras condolências" pelo fato e ressaltou que o consulado geral na cidade americana segue trabalhando em "permanente contato" com as autoridades policiais e o hospital onde está internado o ferido, assim como com os parentes na Argentina.

"Acompanhamos as famílias neste terrível momento de profunda dor, que todos os argentinos compartilham", afirma o comunicado.

Ao mesmo tempo, afirmou, através da sua conta do Twitter, o presidente Mauricio Macri disse estar "profundamente emocionado com o atentado terrorista" ocorrido em Nova York.

"Estou profundamente emocionado pelas trágicas mortes desta tarde em Nova York. Nós estamos à disposição dos familiares das vítimas argentinas", disse o presidente, reiterando seu apelo à paz "para que estes horrores acabem".

O ataque aconteceu no sudoeste da ilha de Manhattan, quando um homem jogou seu veículo contra várias pessoas que estavam no local, algumas delas num pista para bicicletas perto do rio Hudson.

As autoridades nova-iorquinas classificaram como um "covarde ato de terrorismo" o ataque que deixou um total de oito mortos e mais de dez feridos.

O agressor foi identificado, de acordo com a imprensa americana, como Sayfullo Saipov, residente no estado da Flórida.

As autoridades confirmaram que o suspeito, de 29 anos, foi baleado no abdômen e levado para um hospital.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos