Possível ataque jihadista na capital da Tunísia deixa 2 policiais feridos

(Atualiza com informações sobre agressor).

Túnis, 1 nov (EFE).- Pelo menos dois policiais da Tunísia ficaram feridos nesta quarta-feira, um deles em estado grave, depois que foram atacados com uma faca por um suposto jihadista perto do parlamento em Túnis, a capital do país, informaram à Agência Efe fontes de segurança.

Segundo essas fontes, o agressor é um homem de 26 anos identificado como Ziad Gharbi, também conhecido como "Zied Abou Zied", cuja irmã trabalhava como assessora na administração do próprio parlamento tunisiano, no leste da cidade.

Testemunhas explicaram que um terceiro policial conseguiu deter o homem, que estava sendo monitorado pelos serviços de inteligência por sua suposta relação com indivíduos de ideologia salafista radical.

Um dos feridos foi levado para um hospital próximo com um corte na altura do pescoço, explicou o Ministério do Interior em comunicado.

Logo após a prisão do agressor, unidades de inteligência e de luta antiterrorista se dirigiram à residência do mesmo, no bairro de Ettadham - conhecido como o coração do radicalismo na capital tunisiana - onde, segundo veículos de imprensa locais, foram recebidos a pedradas.

Mesmo assim, os agentes conseguiram entrar na residência e confiscar o computador do agressor, no qual aparentemente encontraram um arquivo com dados como o endereço, o salário e o horário de entrada e saída dos deputados na Câmara e de outros funcionários e trabalhadores do parlamento.

A Tunísia sofreu em 2015 três violentos atentados jihadistas que causaram a morte de 72 pessoas: 60 turistas estrangeiros e 12 guardas presidenciais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos