Acusado de beneficiar Rio para Jogos de 2016, Fredericks depõe em Paris

Paris, 2 nov (EFE).- O ex-velocista namíbio Frankie Fredericks, que teve que renunciar ao posto de membro do Comitê Olímpico Internacional (COI) devido à acusação de que se corrompeu para favorecer o Rio de Janeiro na disputa para a sede dos Jogos de 2016, prestou depoimento neste sábado à justiça francesa.

O jornal "L'Équipe" publicou em seu site que Fredericks foi de manhã ao gabinete do juiz para ser interrogado pelo possível recebimento de propina para beneficiar a candidatura carioca.

No dia 4 de março, outro jornal francês, o "Le Monde", revelou que o ex-atleta recebeu 262 mil euros no mesmo dia da escolha da sede dos Jogos, feita em 2 de outubro de 2009.

Fredericks é um dos maiores velocistas africanos de todos os tempos. Ele conquistou quatro medalhas olímpicas de prata, nos 100m e 200m nos Jogos de 1992 e 1996, além de ter sido campeão mundial nos 200m em 1993.

O juiz Renaud van Ruymbeke está desde o final de 2015 à frente de uma investigação de corrupção na concessão dos Jogos de 2020 - Tóquio venceu a disputa - que foi ampliada para o processo que decidiu a sede da edição de 2016.

O envolvimento da justiça da França se deve à possibilidade de que a lavagem de dinheiro nestes casos tenha sido feita no país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos