Confrontos no sudoeste da Síria deixam 24 mortos

Beirute, 3 nov (EFE).- Pelo menos 24 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas nesta sexta-feira em enfrentamentos entre forças governamentais sírias e facções islamitas, incluindo a ex-filial da Al Qaeda, na província da Quneitra, no sudoeste da Síria e na fronteira com as Colinas de Golã ocupadas por Israel.

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, pelo menos 17 soldados morreram e mais de 50 ficaram feridos nos combates ou atingidos por disparos da artilharia e explosões dos adversários. Os grupos islamitas sofreram, por sua vez, sete baixas.

Os confrontos, que começaram hoje após um ataque das facções islamitas no norte da Quneitra, prosseguem nesta região e em pontos do sudoeste da zona rural de Damasco.

As autoridades conseguiram recuperar o terreno perdido, mas os oponentes conseguiram abrir um corredor durante horas entre a zona rural, que está assediada, e o norte de Quneitra, depois de conquistar várias zonas. As tropas governamentais fecharam esse corredor e voltaram a cercar o sudoeste da zona rural de Damasco.

Mais cedo, a imprensa oficial informou sobre a morte de pelo menos nove pessoas e 23 feridas num atentado com carro-bomba realizado pela ex-filial da Al Qaeda contra a cidade de Hader, no norte de Quneitra e onde foram registrados enfrentamentos.

Pouco depois, a televisão estatal síria afirmou que dezenas de civis faziam uma manifestação perto das Colinas de Golã e que tentaram atravessar para o território sírio. O canal informou que moradores de Golã ocupado protestavam contra Israel, acusado de facilitar o atentado em Hader.

O porta-voz das Forças Armadas israelenses, Ronen Manelis, informou que ofereceu assistência à população. Ele desmentiu a participação e a ajuda de Israel aos elementos da jihad global na luta em Golã e afirmou que essas denúncias são "infundadas".

Israel e a Síria estão tecnicamente em guerra, embora as Colinas de Golã tenham se mantido em relativa calma, apesar do impacto ocasional de projéteis, a maioria de fogo perdido, desde que o conflito na Síria começou, em março de 2011.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos