Líder opositor denuncia Putin por pôr impedimentos a sua campanha

Moscou, 3 nov (EFE).- O líder opositor russo Alexei Navalni apresentou nesta sexta-feira uma denúncia contra o presidente da Rússia, Vladimir Putin, por impedi-lo de realizar atos eleitorais em várias cidades de todo o país.

"O tribunal registrou a denúncia administrativa de Alexei Navalni contra o presidente da Federação da Rússia para reconhecer como ilegais as ações e as inações deste", anunciou à Interfax a porta-voz do tribunal Tverskoi de Moscou, Anastasia Dziurko.

A funcionária acrescentou que a decisão sobre a aceitação do trâmite da denúncia vai respeitar os prazos legais estabelecidos.

Navalni considera que Putin é o responsável direto pelo que as administrações locais por todo o país proíbam a realização de comícios eleitorais do líder opositor.

"Denunciaremos Putin nos tribunais. Apresentaremos provas irrefutáveis de como os governos municipais de todo o país agem de forma uníssona por ordem expressa de Moscou", disse Navalni em comunicado publicado há dois dias em seu site.

Segundo o líder opositor, nas últimas semanas as principais cidades do país rejeitaram todas as suas solicitações para realizar comícios eleitorais para sua campanha.

"Exigiremos que se interrogue os funcionários como testemunhas e demonstraremos que todas essas ordens ilegais foram dadas pessoalmente por Putin, já que nenhum outro poderia fazê-lo", ressaltou Navalni, que não pode apresentar sua candidatura por ter antecedentes criminais.

Navalni foi libertado no dia 22 de outubro após cumprir 20 dias de prisão por convocar reiteradamente comícios políticos e manifestações contra o Kremlin sem autorização oficial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos