Arábia Saudita oferece recompensas milionárias por líderes houthis

Riad, 5 nov (EFE).- A Arábia Saudita publicou neste domingo uma lista com 40 membros do grupo rebelde houthi do Iêmen e ofereceu recompensas milionárias por informações que levem a sua captura.

A relação, divulgada pelo Ministério do Interior, é encabeçada por Abdel Malek Baderaldin al Houthi, líder do grupo, para quem as autoridades sauditas ofereceram US$ 30 milhões.

Por informações sobre outros dez líderes houthis, a Arábia Saudita oferece um pagamento de US$ 20 milhões. A recompensa mais baixa é de US$ 5 milhões.

De acordo com o jornal "Okaz", as autoridades acusam esses houthis de "planejar, executar ou apoiar atividades terroristas".

As recompensas foram anunciadas um dia depois de o Exército da Arábia Saudita interceptar um míssil balístico lançado no Iêmen que tinha como alvo o aeroporto internacioal de Riad, capital saudita.

A Arábia Saudita lidera uma coalizão árabe que atua no Iêmen contra os houthis desde 2015, mas que ainda não conseguiu derrotar as milícias que controlam a capital do país vizinho, Sana.

O porta-voz da coalizão, Turki al Maliki, acusou o Irã de ter fornecido o míssil balístico para os houthis e disse que o governo de Teerã apoia as "milícias golpistas", fornecendo armamentos para prolongar a guerra no Iêmen.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos