Milhares de pessoas são evacuadas em Moscou por falsos alertas de bombas

Moscou, 5 nov (EFE).- Milhares de pessoas foram evacuadas neste domingo de shoppings, cinemas, teatros, museus e hotéis de Moscou por causa de falsos alertas de bomba.

Entre os prédios evacuados estão o lendário Teatro Bolshoi, um shopping na Praça Vermelha, e dois importantes hotéis, todos a poucos metros do Kremlin, sede do governo local.

As ligações anônimas para alertar sobre a presença de bombas também afetaram outros dez shoppings e cinemas, tanto no centro como na periferia da capital.

Quase 1,4 milhão de pessoas tiveram que ser evacuadas em 170 cidades do país desde então.

O diretor do Serviço Federal de Segurança (FSB), Aleksandr Bortnikov, disse que a ação é feita por quatro russos que moram no exterior. Além disso, eles teriam vários cúmplices no país.

"Estabelecemos suas identidades. Não foi fácil. São cidadãos russos. Isso posso dizer com segurança. São quatro pessoas que estão no exterior", disse Bortnikov.

Entre os prédios evacuados também está a sede do maior motor de busca na internet da Rússia, o Yandex. O presidente do país, Vladimir Putin, tinha visitado o local pouco antes.

O Código Penal da Rússia prevê uma pena de até três anos de prisão para quem passar falsas informações de bomba às autoridades. EFE

aep/lvl

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos