Ao menos 10 pessoas morrem de desnutrição em reduto rebelde na Síria

Beirute, 6 nov (EFE).- Pelo menos dez pessoas morreram por desnutrição na região de Ghouta Oriental, o principal reduto da oposição nos arredores de Damasco, a capital da Síria, denunciou nesta segunda-feira a Defesa Civil Síria, uma organização que realiza trabalhos de resgate em áreas fora do controle do governo de Bashar al Assad.

Em comunicado, os também chamados de Capacetes Brancos lembraram que Ghouta Oriental - onde residem 390 mil pessoas segundo a ONU - está sitiada desde 10 de outubro de 2013 e que o cerco aumentou nos últimos cinco meses.

"Os civis da região estão numa situação humanitária grave. O assédio causou a morte de dez civis por desnutrição e os bombardeios aumentaram seu sofrimento", alertou a Defesa Civil.

Por isso, os Capacetes Brancos pediram ao secretário-geral da ONU, António Guterres, e às organizações internacionais que trabalham na Síria, que tomem ações imediatas para acabar com o cerco, enviar ajuda e melhorar as condições de vida.

A organização humanitária fez um pedido similar aos países garantidores dos acordos de cessar-fogo no território sírio, ou seja, Rússia, Turquia e Irã, já que Ghouta Oriental está incluída nesses pactos.

Os Capacetes Brancos enfatizaram que essas medidas estão presentes nos parágrafos 13 e 14 da resolução 2254 do Conselho de Segurança.

O cumprimento desta resolução permitiria que o Crescente Vermelho, o equivalente islâmico da Cruz Vermelha, iniciasse a remoção de doentes em situação grave, a distribuição de comida e oferecesse assistência aos civis.

"Destacamos a importância de abrir um corredor humanitário seguro para remover os casos médicos urgentes, assim como a abertura das estradas ao comércio para permitir a entrada de alimentos e provisões para garantir o retorno da vida a essas áreas", indicou a organização humanitária.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos