Diplomata paquistanês é assassinado no leste do Afeganistão

Cabul/Islamabad, 6 nov (EFE).- Um grupo de homens armados não identificados assassinou nesta segunda-feira um diplomata que trabalhava no consulado-geral do Paquistão em Jalalabad, no leste do Afeganistão, informaram fontes oficiais.

"Um cônsul paquistanês que estava trabalhando no departamento de vistos do consulado do Paquistão foi morto a tiros por homens não identificados", disse à Agência Efe o porta-voz do governo da província de Nangarhar, onde está Jalalabad, Attaullah Khogyani.

O incidente ocorreu por volta das 16h30 locais (9h30 em Brasília) depois de a vítima ter deixado as instalações do consulado sem entrar em contato com as forças de segurança do Afeganistão.

O Paquistão confirmou a morte do diplomata por meio de uma mensagem do porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do país, Mohammad Faiçal, no Twitter. No texto, ele pediu, além disso, um aumento das medidas de segurança no Afeganistão.

A província de Nangarhar, uma estratégia região na fronteira com o Paquistão, é o principal reduto do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) no país e conta também com a presença dos talibãs.

No fim de julho, as forças de segurança afegãs resgataram dois funcionários do consulado-geral do Paquistão em Jalalabad que tinham sido sequestrados seis semanas antes quando iam para a cidade de Torkham, na fronteira entre os países.

O assassinato ocorreu depois de um ano de fechamentos provisórios da fronteira e tensões entre o Afeganistão e o Paquistão, que se acusaram mutuamente de permitir a presença de grupos terroristas que promovem ataques em outros países em seus territórios.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos