Ex-presidente do Nepal terá que deixar casa onde vive por falta de pagamento

Katmandu, 6 nov (EFE).- O proprietário da casa em que vive o primeiro presidente do Nepal, Ram Baran Yadav, pediu nesta segunda-feira a seu inquilino que deixe o imóvel em até duas semanas por falta de pagamento, já que não foram quitadas as tarifas de aluguel e as contas de serviços desde julho, informaram diversas fontes.

"O governo não renovou o contrato, nem pagou o aluguel e as contas de serviços públicos (...). Peço que saia da minha casa em 15 dias, pagando todas as contas, caso contrário tomarei medidas legais", anunciou o proprietário em uma notificação pública.

Segundo o dono do imóvel, o contrato do ex-presidente, que se mudou para o imóvel após deixar a política em outubro de 2015, venceu em 15 de julho e, desde então, ninguém pagou o aluguel.

Krishna Murari Neupane, porta-voz do Escritório da Presidência, o órgão encarregado de custear as casas de ex-presidentes e ex-vice-presidentes, explicou à Agência Efe que o gabinete de ministros aprovou em fevereiro um pagamento de um auxílio em conceito de habitação ao invés de se encarregar diretamente de buscar moradia para o ex-mandatário.

No entanto, segundo Neupane, o secretário de Yadav ainda não reivindicou esse valor, de aproximadamente US$ 1.900.

O Escritório da Presidência assegura que pagou o aluguel da casa, no valor de US$ 1.400, durante todo o ano fiscal 2016-2017 (de julho a julho).

O assistente pessoal de Yadav, Kiran Panthi, disse à Efe que o ex-presidente não quer se envolver na burocracia dos pagamentos e prefere que o governo se encarregue disso.

"O aluguel da casa é inferior ao valor pago pelo governo. Ele está confuso sobre o que fazer com o dinheiro restante", afirmou Panthi, que acrescentou que amanhã irá ao Escritório da Presidência para esclarecer o assunto.

Yadav não é o primeiro chefe de Estado que tem problemas com a falta de pagamentos no Nepal.

O último rei do país, Gyanendra Shah, que deixou o poder em 2008 com o fim da monarquia, passou uma década sem pagar a conta de luz com a desculpa de que cabia ao governo nepalês arcar com essa despesa.

Finalmente, no ano passado Gyanendra Shah acabou pagando suas contas de energia, mas o governo segue custeando as despesas de sua mãe, que vive em um edifício de propriedade do Estado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos