Puigdemont envia mensagem de apoio a companheiros presos "injustamente"

Barcelona (Espanha), 6 nov (EFE).- O ex-presidente da região da Catalunha, Carles Puigdemont, que está na Bélgica em liberdade condicional, enviou nesta segunda-feira uma mensagem de apoio aos ex-conselheiros catalães que permanecem presos na Espanha, "injustamente" segundo disse.

"Em liberdade e sem fiança. O nosso pensamento está com os companheiros injustamente presos por um Estado afastado da prática democrática", escreveu Puigdemont no Twitter.

O ex-presidente catalão se referiu assim à sua situação judicial em Bruxelas e à dos antigos membros do seu gabinete que estão em prisão provisória por decisão da juíza espanhola Carmen Lamela em relação com o processo independentista na Catalunha.

Um juiz belga decidiu ontem que Puigdemont e os quatro ex-conselheiros catalães que o acompanham em Bruxelas permaneçam em liberdade com medidas cautelares, como a proibição de sair desse país sem permissão.

Jaume Alonso-Cuevillas, advogado de Puigdemont, opinou hoje que a decisão do juiz belga "evidencia em nível internacional que a Justiça espanhola não oferece garantias".

A Justiça belga deverá decidir agora sobre a ordem europeia de detenção e entrega ditada pela juíza Lamela na sexta-feira passada contra todos eles por rebelião e outros possíveis crimes em relação com o processo independentista.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos