Vice-presidente do Zimbabué é destituído por deslealdade a Mugabe

(Atualiza com detalhes da destituição).

Harare, 6 nov (EFE).- O vice-presidente do Zimbabué, Emmerson Mnangagwa, que tinha se apresentado como sucessor do presidente Robert Mugabe, foi destituído nesta segunda-feira do seu cargo devido a "deslealdade e pouca honradez na execução dos seus deveres", informou o porta-voz do seu partido, Simon Khaya Moyo.

Nos últimos dias, Mugabe e sua esposa, Grace, tinham advertido em comícios da possível destituição do vice-presidente, que se tornou efetiva hoje após ser acusado de "deslealdade, falta de respeito, enganos e falta de confiabilidade", segundo o porta-voz da União Nacional Africana do Zimbabué - Frente Patriótica (ZANU-PF).

Moyo indicou que a conduta do vice-presidente, no cargo desde 2014, tinha se tornado "incompatível com suas responsabilidades oficiais".

A queda em desgraça de Mnangagwa aconteceu pouco depois que seus seguidores supostamente vaiaram Grace Mugabe durante um comício do vice-presidente realizado no sábado passado em Bulawayo, segunda maior cidade do país.

Isto foi a gota d'água para Grace Mugabe, que tinha acusado o vice-presidente de "jogar a um jogo perigoso" depois que este reiterou que tinha sido envenenado durante um comício em agosto, o que fez com que fosse internado em um hospital na África do Sul.

Mugabe, de 93 anos, que governa este país do sul da África desde 1980, anunciou que se candidatará às eleições de 2018, embora alguns altos cargos do seu partido tenham se postulado a substitui-lo no poder, algo que provocou enfrentamentos no seio da legenda.

Os analistas apontam a primeira-dama como uma das principais candidatas a suceder o presidente.

A própria Grace Mugabe afirmou ontem em um encontro com eleitores do seu partido que "Mnangagwa odeia Mugabe desde que o país conseguiu a independência" e disse que se "encarregaria pessoalmente" de que fossem iniciados "procedimentos disciplinares" contra o vice-presidente.

Mnangagwa chegou ao cargo em 2014 após a destituição da então vice-presidente Joice Mujuru, igualmente acusada de querer substituir Mugabe no poder, após o que Grace Mugabe também dirigiu a campanha para que fosse retirada do seu posto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos